Bruxa by Anna Rita Sartore

Bruxa

byAnna Rita Sartore

Kobo ebook | August 12, 2019 | Portuguese

Pricing and Purchase Info

$3.99

Prices and offers may vary in store

Available for download

Not available in stores

about

No ano da graça de 1554, em terras shakespearianas, Bridge tece as provas que condenarão toda uma família à fogueira por prática de bruxaria. No mesmo instante, do outro lado da passagem no tempo-espaço, a professora Beatrice, restauradora de livros e encantadora de alunos, é baleada em troca de um celular e alguns trocados. Aparentemente em coma, ela se vê envolta por vultos disformes que se movem, sem lucidez, atravessando-a e a Igor, que nada percebe. Dá-se conta, então, que seu corpo é cela e que dela não sairá mais. Sinopse: Suspense ambientado em duas épocas e locais distintos: O Reino Unico na Idade Média e a São Paulo contemporânea. Os eventos seguem simultâneos, visto que vinculados por uma passagem no espaço-tempo. Por esse corredor temporal, os dramas se conectam e atingem os personagens no único ponto possível e onde dói mais: o inconsciente freudiano.

Title:BruxaFormat:Kobo ebookPublished:August 12, 2019Publisher:Clube de AutoresLanguage:Portuguese

The following ISBNs are associated with this title:

ISBN - 10:8556978304

ISBN - 13:9788556978301

Reviews

From the Author

No ano da graça de 1554, em terras shakespearianas, Bridge tece as provas que condenarão toda uma família à fogueira por prática de bruxaria. No mesmo instante, do outro lado da passagem no tempo-espaço, a professora Beatrice, restauradora de livros e encantadora de alunos, é baleada em troca de um celular e alguns trocados. Aparentemente em coma, ela se vê envolta por vultos disformes que se movem, sem lucidez, atravessando-a e a Igor, que nada percebe. Dá-se conta, então, que seu corpo é cela e que dela não sairá mais. Sinopse: Suspense ambientado em duas épocas e locais distintos: O Reino Unico na Idade Média e a São Paulo contemporânea. Os eventos seguem simultâneos, visto que vinculados por uma passagem no espaço-tempo. Por esse corredor temporal, os dramas se conectam e atingem os personagens no único ponto possível e onde dói mais: o inconsciente freudiano.